Inscreva-se na nossa LISTA VIP

E Ganhe Nosso Guia

GRÁTIS !
🔒 Somos contra SPAM

Aprender como gostar de estudar é buscar fascínio pelo conhecer. Com o habito, você pode se tornar um estudioso engajado e transformar essa atividade em um dos seus maiores prazeres.

Engajar-se nos estudos não é fácil a princípio. Parece como tomar água diante de um bar cheio de refrigerantes ou bebidas mais atraentes pelo sabor.

E caso você seja aquela pessoa que se questiona dizendo, “Odeio estudar mas quero fazer faculdade”, “Como gostar de uma matéria que detesto” ou então “Não gosto de estudar, como posso mudar isso?”. Então nessa leitura foi feita para você e vai lhe ensinar a usar um pouco mais sua mente para pular de barco e ter mais força para focar nos estudos.

Existem muitas táticas de guerra interna que você precisa conhecer para abraçar esse compromisso e passar a gostar dos estudos sem grandes conflitos para isso.

 

É Mesmo Possível Aprender Como Gostar de Estudar?

Nós somos máquinas de aprender e nos aprimorar, no entanto, aparecem assuntos nada atraentes que precisamos dominar em determinado momento.

Por esforço pessoal, até podemos aprendê-los, mas aonde está o prazer, motivação para estudar e disciplina para seguir constantes nesses aprendizados?

Esse é o desafio de inúmeros estudantes, profissionais se atualizando para o mercado, e acredite, superar esse limite é um desafio até para os próprios professores na forma como ensinam.

No entanto, a nossa mente é maleável e dependendo dos contornos que dermos a ela, podemos tornar bebidas amargas em saborosas ou gostos azedos e picantes em alimentos de significativo prazer também.

Quem tomava uma bicada da cerveja amarga do pai quando criança sabe que tudo começava pelo sabor da espuma. Assim como foi para pessoas provando o gosto ruim de fumar um cigarro, mas que passaram a não largar mais dele.

Levando em consideração a nossa enorme capacidade de transformar as coisas dentro da mente, só posso lhe dar uma resposta bem animadora.

Sim, se aprendemos a gostar de coisas ruins as vezes, claro que é possível aprender coisas boas como gostar de estudar!

 

Como Gostar De Aprender é Tarefa do Estudante

O gostar e não gostar de algo na psicologia é um assunto enorme, e tem tudo a ver com estímulos e recompensas. Isso claramente tem ligação em torno de como gostar de estudar durante toda a vida acadêmica.

Existem pessoas que se estimulam ao ensino pele desafio, por realização ou efeitos lúdicos da própria curiosidade. Existem muitos outros, mas os vivemos de forma diferente e com experiências diferentes.

De forma semelhante, as pessoas não tem estímulo para estudar por terem obtido recompensas desagradáveis como as más notas, brigas na escola ou uma enorme aversão ao estudo por não enxergarem propósitos claros nele.

Somos ensinados como fossemos pessoas iguais e recebemos um aprendizado padronizada, o que nem sempre resulta em um ensino espetacular. E claro, essa é a principal razão que leva pessoas a detestar os estudos.

O que os profissionais de ensino podem fazer por nós é atingirem todos os nossos canais de percepção de estímulos, no entanto, nos dar cobertura pedagógica maior sairia caro e impraticável ao lecionarem para diversos alunos diferentes.

Portanto, não exija do professor nada além de suas instruções e direcionamentos no saber. O conhecer mesmo, é uma tarefa do aprendizado exclusivamente sua, e que no final, lhe favorece com a plasticidade cerebral por aprendizagem!

Aprender como gostar de estudar parte das premissas do estímulo, experimentação e suas recompensas. A falha desse mecanismo, que acredite, tem muitos efeitos bioquímicos no cérebro, é uma das principais razões pelas quais muitas pessoas não conseguem adquirir hábitos de estudo.

Esses atributos do gostar são interpretados individualmente, portanto, não exija também que seu professor seja um analista de assuntos do seu âmbito pessoal. Esse é um prazer que também deve ser construído por você.

Contudo, só posso dizer uma coisa a partir de agora.

Caso você não goste do que está estudando, não vê prazer no que aprende e isso está realmente sendo incomodo, pode parar o que está fazendo imediatamente e entenda como gostar de estudar de uma forma um pouco mais simples.

 

Como Ter Prazer Nos Estudos

Estudar é um dos processos para aprender, mas é uma pena que gostar de estudar não seja igual a gostar de aprender. Um é o processo enquanto o outro é sua finalidade, e o primeiro exige certo gasto de energia.

Mas com uso de inteligência, todo o processo pode ser simplificado, inclusive com objetivo de tornar o estudo mais prazeroso e motivador também.

Como nossa mente é muito sugestível, podemos engajar ela para eliminar a procrastinação nos estudos, interpretar estímulos diferentes, obter uma nova experiência e assim recebermos recompensas diferentes desse processo.

Como dito acima, isso custa esforço inicial, depois um hábito se instala e o gosto pelos estudos começa a surgir inconscientemente. É um ciclo que se constrói até que seja tarde demais para recuar e você esteja vivendo ele todos os dias.

O engajamento da mente não se passa de construir novas ligações neuronais e acessá-las sempre. Ligações que lhe induzam mentalmente a gostar a estudar, aprender e até ter mais atitudes que antes eram duras demais para realizar.

Pois é por processo semelhante que nos viciamos em malhar, fumar, jogar e também em como gostar de estudar, claro!

 

4 Passos Para Engajar A Mente E Gostar De Estudar

Para sua mente aprender como gostar de estudar, é preciso criar algumas armadilhas mentais para que ela não caia na procrastinação antes de tudo. É muito provável que você busque fazer coisas mais prazerosas enquanto ainda não gosta muito dessa atividade.

Mas claro que não para por aí, é necessário ter estímulos corretos para estar sempre motivado e focado nos estudos, ter uma experiência boa para ter um estudo melhor e mais eficiente e finalmente ter a recompensa correta para criar um ciclo nessa atividade repetidas vezes.

E no momento que se criou um ciclo, ele lhe leva adiante com os estudos. E dessa forma sim você terá de tudo para criar um costume, que em breve se tornará um hábito e mais tarde pode te deixar até mesmo viciado em estudar em determinado momento.

Vamos construir esse processo?

 

Passo 1 – Destrua Motivações de Procrastinação ao Seu Redor

Destruindo Motivações de Procrastinação ao Seu RedorA psicologia da procrastinação tem muitas causas, mas surge geralmente quando não existe uma motivação ou senso de urgência para realizarmos as coisas. E para ganhar o habito de estudar, é preciso combater isso.

Existem inúmeras formas para combater a procrastinação nos estudos, mas é importante criar uma armadilha mental contra aquelas que são mais presentes ao redor. E reconhecer essas coisas que levam a distração em vez de estudar é o princípio disso.

Então elimine as tentações que te motivam a procrastinar. Seriam elas:

  • Jogar videogame? – Então desligue seu videogame da tomada, coloque na caixa e deixe ele encima de um armário difícil de alcançar.
    .
  • Ligar a TV e assistir a Netflix? – Ora, então desligue a TV da tomada e enrole os cabos com prendedores e de forma bem chata para recolocá-los novamente.
    .
  • O problema está no Smartphone? – Retire a bateria dele, coloque em uma gaveta e o seu mobile em outro local distante.
    .

Nossa, mas que drástico fazer isso, dá um trabalhão colocar novamente tudo no lugar!

Pois é, nossa mente sentirá uma distância dessas atividades pois as terá como um objetivo cumprido, e por mais curioso que pareça, ela não terá tanta vontade de desfazer. Mas não se preocupe, isso é um período e em breve você não precisará mais de nada disso.

Esse é apenas um truque mental para que não lhe sobrem alternativas a não ser estudar mesmo, e pode confiar pois dá certo!

 

Passo 2 – Utilize Autossugestão Como Estimulo ao Estudo

Utilizando Autossugestão Como Estimulo ao EstudoParece tudo nebuloso, você não tem mais TV, seu Smartphone está longe e ainda caiu na armadilha de sobrar só os estudos, e agora?

Bem, sua mente é realmente fabulosa e não preciso te provar isso. Mas caso você queria sentir certo repúdio de algo, imagine uma barata asquerosa mexendo suas antenas e esfregando suas patas indo pra sua direção.

É uma loucura, mas a imaginação e seus pensamentos podem ter um efeito muito favorável para a mente ganhar empatia com os estudos também.

Então faça um exercício para modificar sua mentalidade por autossugestão.

Encontre razões lógicas para estudar

Pode ser a promoção te esperando, o diploma que te coloca no mercado ou o domínio e a segurança do seu trabalho.

Agora forme pensamentos que valorizem o estudo utilizando a lógica:

  • Pense como essas matérias lhe darão entendimento sobre problemas que enfrentará no novo cargo da sua promoção.
    .
  • Compreenda como eles lhe concedem a faculdade de exercer a profissão que almeja e são um passaporte para o seu próprio mercado.
    .
  • Examine como esses estudos lhe garantem maior segurança profissional e lhe tornam um solucionador de problemas mais atualizado.
    .

Seu cérebro precisa dessas lógicas antes de tudo e você precisa reconhecer os seus propósitos aqui. Aprender como gostar de estudar também requer significados lógicos, isso é crucial!

Imagine as sensações que deseja ter ao estudar

Pode ser a empolgação de assistir seu time do coração, o suspense que te liga na novela ou o foco ao jogar um game.

Agora se esforce para sentir com intensidade elas ao se imaginar nos estudos:

  • Imagine-se empolgado pesquisando tudo o que estuda.
    .
  • Use a imaginação vendo-se ansioso para conhecer algo não visto ainda.
    .
  • Imagine você focado escrevendo ou lendo o que está estudando.
    .

Escolha sensações de estímulo e ligue elas a sua tarefa de estudar. Faça isso sempre que surgirem pensamentos contrários, essa é sua luta interna e aqui está sua arma, cativar novos sentimentos.

Faça autossugestão por lógica e sensação

Pense naquelas motivações lógicas e imagine as sensações que deseja ter na hora que estudar, igual as já determinadas por você.

Agora crie frases de sugestão e engajamento para montar um mantra:

  • – Estou cada dia mais próximo de uma promoção por causa desses estudos.
    .
  • – Estou construindo o diploma de solucionador de problemas que o mercado deseja.
    .
  • – Quanto mais estudo, mais seguro me sinto sobre minhas competências no trabalho.
    .

Repita esse mantra ao mesmo tempo que trabalha aqueles pensamentos de valor e sensações imaginadas para a hora de estudar. Também utilize o mantra sempre que se deparar com sensações de prazer do dia a dia.

E assim você construirá ligações neurológicas novas para começar a ter uma mentalidade de determinação, confiança e até esperanças com seus estudos caso assim deseje.

Perceba que você é livre e pode utilizar esse processo com as sensações, pensamentos ou frases que desejar. Em breve aprenderá como gostar de estudar pela simples linguística pessoal que você mesmo está aprimorando na sua mente.

 

Passo 3 – Crie Um Processo de Estudos Prazeroso

Criando Um Processo de Estudos PrazerosoExistem muitas formas de estudar e todas podem parecer terrivelmente chatas para quem não gosta dos estudos. Mas isso não pode mais ser um obstáculo já que você entrou em um processo de transformação.

O que precisa ser feito por você é estipular regras com alguma disciplina e obedecer a elas, haja o que houver. E para isso ser consistente, é preciso ter prazer até mesmo em como se organizar para estudar e separar o material correto para não estar diante de um monstro criado por falta de organização.

Eu poderia aconselhar inúmeros métodos de estudo, mas quando vejo uma pessoa que não gosta da atividade e precisa aprender como gostar de estudar, só vem uma ferramenta na minha cabeça.

São os mapas mentais, pois requerem menos esforço do estudante para aprender, eles comprimem blocos enormes de informações complexas, são muito memoráveis e dão satisfação de fazer, o que pode terminar em como fazer o estudo ser mais divertido de certa forma.

Com o mapa mental existe esse prazer pois ele se utiliza dos dois lados do cérebro no processo de aprendizado. Isso quer dizer que ela é uma ferramenta de aprendizado que tem uma ligação direta com o sistema límbico também.

Para não dizer que ele é um modelo de anotação e estudos que combina com a forma que nosso cérebro aprende. Um método realmente eficaz para tornar qualquer conhecimento mais vivo na memória, e isso confere sobretudo a experiência correta de aprendizado.

Mas além de adotar um método prazeroso de estudos, não esqueça de ter capricho com seu ambiente de estudos, cronograma, o ciclo de estudos, esteja confortável, bem alimentado e descansado.

Aprender a gostar de estudar é um desenvolvimento pessoal também e você deve gostar desse processo em todos os detalhes, pois no final será tudo muito compensador, acredite!

 

Passo 4 – Crie Disparos de Noradrenalina Para Ter Mais Recompensa Por Estudar

Criando Disparos de Noradrenalina Para Ter Mais Recompensa Por EstudarAgora sim você está criando um forte estímulo para estudar e tem um processo eficiente de estudos em mão. Mas esse ciclo precisa se fechar com algo mais para te deixar sempre direcionado a aprender consistentemente.

Estudar não nos dá recompensa maior do que o próprio prazer de conhecer no começo, mas talvez isso não seja suficiente para quem se inicia em um ciclo de engajamento mental nos estudos, por isso, é preciso criar um atalho e ter essa recompensa um pouco mais imediata.

Aprender como gostar de estudar pode ser fácil quando você tem as recompensas corretas e isso funciona momentos antes ou pouco depois da sua atividade de estudos. Então se habitue a praticar essas duas formas.

Pratique a gratidão como estímulo de recompensa

A gratidão é um truque para nos induzir a sensação de bem-estar e fazer uma reflexão sobre certas coisas a nossa volta. Ela é gratificante e pode nos induzir a como gostar de estudar também.

Segundo um artigo do psicólogo Ph.D e autor best seller Rick Hanson, que trata sobre a neuroplasticidade e estímulo de recompensa:

“A pesquisa sugere que quando as pessoas praticam gratidão, elas experimentam um alerta geral e clarão na mente, e isso está relacionado a mais efeitos do neurotransmissor noradrenalina”.

Praticar a gratidão é um atalho para a mente ficar satisfeita e não precisa ser algo relacionado diretamente aos estudos. Mas por que não reforçar esse nosso objeto de foco do momento sendo grato por você estar se esforçando em aprender?

Então seja grato ao novo momento e pense com carinho nisso:

  • Seja grato por ter oportunidade de ter acesso a tanto conhecimento.
    .
  • Sinta-se bem por poder além de ter o conhecimento, poder ensinar ele.
    .
  • Agradeça sua mente pelo seu potencial incrível de transformação.
    .
  • Seja grato aos autores, professores e a sua imaginação, ela é criadora.
    .

Aprender a gostar de estudar é mais fácil quando somos gratos aos nossos ensinamentos e refletir sobre isso pode até fazer você observar tudo com outros olhos.

Favoreça seus estudos com suas próprias recompensas

Claro que o estímulo de recompensa pode ser livre e reforçado de outras formas. Mas precisa também ser algo instantâneo e não a longo prazo, caso contrário, aprender a gostar de estudar vai ficar sempre para amanha.

Então crie suas melhores recompensas conforme cumpre algumas etapas dos seus estudos como:

  • Ao terminar de compreender um capítulo de um livro.
    .
  • Quando terminar o resumo de um material estudado.
    .
  • Após terminar uma lista de exercícios e ter se saído bem.
    .
  • Depois de períodos proveitosos de foco e concentração.
    .

Nesse momento pause algum tempo os seus estudos para comer algo gostoso, conversar com algum amigo ou dar uma volta para fugir alguns minutos do que estava estudando.

Isso é muito útil para o processo de aprendizado além de tudo, já que não conseguimos nos concentrar por muito tempo em uma mesma atividade e manter o desempenho que começamos.

É útil colocar alguns momentos de prazer durante o aprendizado e você mesmo pode criar essa satisfação. Essa será sobretudo mais uma fonte da “ignição” neurológica para você vincular ao prazer de estudar.

 

Conclusão

Essas dicas são ótimas para quem confia no potencial da mente ressignificar as coisas ao redor. Ela é aplicável e não somente para otimizar o cérebro para aprender melhor, pois é baseada nas ciências do sucesso que o Aprimore Sua Mente vem se engajando a mostrar.

A mente pode ser transformada por indução consciente, e claro, podemos utilizar recursos criativos dela própria e outros atributos que já temos para fazer coisas incríveis como gosta de estudar ou nos livrar da procrastinação por exemplo.

Então não deixe de trabalhar essas atividades mentais ensinadas aqui, elas dão certo e podem torná-lo um grande estudioso engajado em muito pouco tempo.

Agora escreva seu comentário, mostre qual foi sua experiência e compartilhe esse artigo com mais pessoas. Ele não precisa fazer bem só para você, existem outras pessoas que não fazem ideia de como gostar de estudar e podemos ajudar elas não acha?

Conheça os Reais Caminhos do Autodesenvolvimento

Ganhe um E-book Grátis e receba nossa serie de desenvolvimento pessoal para você superar os seus limites
Inscreva-se na nossa LISTA VIP