Inscreva-se na nossa LISTA VIP

E Ganhe Nosso E-Book
GRÁTIS !

🔒  Somos contra SPAM

Para aprender como estudar melhor e se destacar na faculdade ou qualquer outro curso, é necessário conhecer alguns conceitos sobre o funcionamento do aprendizado ocorrendo no seu cérebro.

Ao contrário da opinião geral, existem muitos métodos que garantem como estudar de forma eficiente, bastando apenas descobrir aquele que melhor funciona para cada pessoa.

Para isso, algumas perguntas são relevantes como:

  •  Qual o seu melhor canal de aprendizado?
  •  Em qual hora do dia você é mais eficiente?
  •  Qual tipo de ambiente melhora a sua concentração?

Ao responder perguntas desse tipo, você termina uma pequena análise pessoal. E com esses conhecimentos em mãos, é muito mais simples saber como aprender a estudar sozinho e sem grandes sacrifícios para isso.

Obter essas respostas são recompensas que valem mais do que quaisquer dicas de como estudar melhor, pois elas indicarão o melhor caminho possível para o seu desenvolvimento pessoal nos estudos.

E nesse artigo jogaremos luz sobre tudo isso para poder identificar o seu melhor estilo de aprendizado, que certamente é a forma correta como aprender a estudar melhor.

E claro, ensinaremos um método de aprendizado muito conceituado que ajudará você a absorver qualquer conteúdo sem falhas, além de um modelo de anotações para que você tenha qualquer conhecimento sempre ao seu alcance.

Leia também → 74 Dicas Sobre Como Aprender Melhor, Mais Rápido E Profundamente

 

Como a Memória é Utilizada Para Estudar Com Eficiência

como a memória aprende melhor

Como o intuito desse post é lhe ensinar como aprender a estudar melhor, é decisório compreender mais sobre a memória no aprendizado, já que aprender melhor também consiste em memorizar melhor.

No processo de aprendizagem natural do cérebro, a informação é processada e os conhecimentos são absorvidos, criando assim uma nova ligação em nossas redes neurais.

Essas ligações passam primeiro pela memória sensorial (nosso canal de comunicação recebe as informações), e então, caso você controle sua atenção de verdade, elas passam para a sua memória de trabalho.

Ao trabalhar as informações adequadamente no seu cérebro, elas podem ser muito mais significativas para ele. Com isso, toram-se finalmente conhecimentos consolidados na sua memória mais durável.

A informação contida na memória durável é mais ou menos permanente, e sem uma revisão ocasional, você esquece muitas coisas. Uma dica para isso consiste em dividir os estudos e revisa-los brevemente em separado.

A nossa memória de curto prazo tem pouca capacidade e tempo de duração. E você pode aprender algo muito rapidamente, no entanto, em 24 horas perderá 70% das informações.

Portanto, a memória curta é rápida e facilmente acessada por nós, enquanto a memória durável é mais lenta e bem maior em capacidade. Por isso aprender como melhorar a memória para estudar também é importante no seu desenvolvimento academico.

Compreender isso envolve lidar com as duas memórias adequadamente. Sobretudo para transferir informações da memória de curto prazo para a memória de longo prazo em forma de conhecimento.

 

A Repetição é o Maior elo Para a Memória

Uma das melhores dicas de como estudar melhor está na forma de fazer a repetição de um mesmo estudo. Pois quanto mais vezes você passar por um material, maior a chance de armazená-lo eficientemente.

Com a repetição, o seu cérebro simplesmente compreende que aquele material é importante, e claro, conjuga redes neurais mais rígidas para você.

Uma pesquisa sobre a revisão espaçada constatou através de centenas de estudos da psicologia cognitiva e educacional que, espaçar as revisões sobre um material, produz um aprendizado muito superior do que revisá-lo todo de uma vez.

Portanto, tenha em vista que aprender como estudar de maneira eficiente envolve não somente o método de aprendizado, mas também a forma de memorizar o aprendizado.

E lembra aqueles questionamentos que fiz para você logo no principio?

Eles são claramente uma forma para obter autoconhecimento, mas vão alem disso. Eles podem denunciar quais são os seus melhores canais de comunicação, para assim melhorar sua performance nos estudos.

 

Qual Canal de Comunicação Faz Você Estudar Melhor e Aprender de Forma Eficiente?

Existem três tipos básicos de aprendizado, e a maioria de nós é, na prática, uma combinação dos três. São eles os aprendizados Visual, Auditivo e Sinestésico.

As chances de você aprender como estudar de maneira mais eficiente qualquer coisa é encontrando o seu estilo de aprendizado ideal para absorver as informações.

Então reserve algum tempo para examinar os tipos de canais de comunicação que você tem mais aguçados e descubra qual dessas 3 categoria descreve melhor seu método de aprendizado.

Leia também → Como Estudar para Provas Melhor E Aprender Mais Rápido

 

Aprendizes Visuais

Os aprendizes visuais estudam melhor quando o material é representável visualmente, ou seja: utilizando gráficos, tabelas, dados estruturados, mapas, etc.

Quando em aula, as pessoas visuais costumam olhar para os professores quando eles estão falando, tomam notas mais detalhadas que outros durante palestras e pouco desviam o foco do que veem.

Todas essas são as formas como estudar melhor preferidas por eles, mas podem ser pouco exploradas pelos mais desatentos. E realmente a falta de atenção é um ponto fraco para muitos aprendizes visuais.

Caso você se encaixe nessa categoria, faça seus estudos em lugares com pouca poluição visual e tente transcrever seu conhecimento no papel. Continue utilizando a sua letra mais bonita como de costume, mas seja sempre objetivo.

Quando possível, faça desenhos, gráficos ou tabelas com os dados que representam suas idéias, principalmente aquelas mais complexas.

A organização visual, uso de cores e gravuras podem ser ótimos auxiliares de aprendizado visual, e por isso, aprender como fazer um mapa mental pode ser um grande diferencial.

Alunos visuais muitas vezes têm dificuldade em trabalhar em meio a um diálogo. Não pelo som exatamente, mas porque tendem a desviar o olhar para outras fontes de informação.

Quando apenas ouvem assuntos diretamente relacionados ao aprendizado, os aprendizes visuais podem ter dificuldades. Por isso o uso de anotações é tão interessante nesses casos.

 

Aprendizes Auditivos

As pessoas auditivas aprendem melhor quando ouvem as informações e conhecimentos gerais sobre o material de estudo.

Caso esse seja a seu modelo predileto para estudar melhor, então leia tudo em voz alta, repasse seu conhecimento para outras pessoas ou converse com você mesmo sobre os pontos importantes.

Antes de ler, defina um aprendizado importante e verbalize-o. Certifique-se de falar em voz alta a pergunta e respectiva resposta da questão estudada.

Fale suas idéias gerais e resumidas sobre o material estudado em um gravador ou então grave tudo como se estivesse ensinando alguém. Depois utilize tudo como material para a sua revisão espaçada.

Procure fazer o mesmo gravando seu professor para voltar a ouvir ele depois, pois assim como áudio books, o material auditivo pode ser seu melhor aliado.

Os aprendizes auditivos tendem a se desconcentrar facilmente a qualquer ruído. Por esse motivo, é necessário buscar um local seguro para concentrar-se adequadamente e sem interrupções.

Mas não existem regras claras sobre isso, já que existem estudantes auditivos que se concentram bem quando ouvem musica por exemplo. Mas em todo o caso, você deve se autoconhecer e até experimentar variações de ambientes.

Caso tenha oportunidade, converse com seus amigos sobre o material. Qualquer motivo para vocalizar o  aprendizado é um atalho de performance que deve ser colocado para funcionar.

 

Aprendizes Sinestésicos

Os aprendizes sinestésicos são o grupo mais agitado. Eles simplesmente não podem ficar parados e necessitam da experimentação na forma como aprender a estudar sozinhos.

Eles geralmente precisam andar ao redor da sala para ter impressões do ambiente, querem tocar as coisas e expõem ou absorvem emoções com facilidade.

Apesar do que pais ou professores digam, aprender a estudar melhor usando o aprendizado sinestésico é muito importante. Tanto quanto qualquer outro estilo de aprendizado ensinado aqui, mas para os sinestésicos, esse é claramente o mais indicado.

Caso você seja um deles, faça seus estudos terem mais sentidos.

Visite locais que arremetem ao conhecimento objetivo de seu estudo, entre em museus, galerias, assista filmes de época, biografias, conheça histórias e tenha exemplos reais.

Destaque sua leitura dando movimento a ela. Caminhe com o livro para outros ambientes, leia enquanto pedala uma bicicleta de exercícios ou mastigue chiclete para mudar qualquer estado de ansiedade.

Todas essas são formas como estudar de forma eficiente para uma pessoa sinestésica e você deve experimentar cada um deles.

Faça leitura com luz mais forte, coloque cartazes e cores brilhantes em torno de sua mesa e imagine tudo sobre o que está aprendendo, muito!

Quando ler, tente passar os olhos no sumário e na introdução dos capítulos do livro para obter um panorama básico e sólido antes de mergulhar a fundo neles.

Essa história de ganhar previamente suas impressões sobre o aprendizado a ser adquirido, é um processo importante do conhecimento. Isso prepara sua mente para estudar melhor.

 

Como Estudar Melhor Com o Método SQ3R

como estudar melhor

O método SQ3R é uma abreviação de Survey, Question, Read, Recite, Review que foi desenvolvido por um educador americano chamado Francis Pleasant Robinson, através do seu famoso livro Effective Study (Estudo Efetivo).

O método de aprendizado proposto com Francis reúne 5 atividades mostrando como aprender a estudar melhor qualquer conhecimento. E traduzindo para o português, as atividades são:

  • Examinar
  • Questionar
  • Ler
  • Recitar
  • Revisar

Essa é uma forma como estudar com eficiência segundo muitos educadores, principalmente para adquirir conhecimentos através da leitura. E pesquisas indicam esse método como eficaz para a compreensão e retenção de conhecimentos na memória.

O método de aprendizado SQ3R pode ser demorado para um principiante sem prática. Espera-se que ele leve de 10% a 15% por cento a mais de tempo para ter um determinado estudo inicialmente.

Mas pesquisas indicam um aumento de 70% na retenção do conhecimento após dois meses utilizando o sistema e, eventualmente, redução no tempo para estudar de forma eficiente em concurso e outros exames.

É eficiente por ser um sistema de envolvimento ativo para o estudante. Por isso, vale conhecer cada passo das 5 atividades desse aprendizado, vejamos eles.

Leia também → Como Estudar Para Concurso em Pouco Tempo Com Eficiência

 

Passo 1 – Examinar

Faça um levantamento de tudo antes de realmente fazer a leitura de um livro, capítulo, apostila ou passar por uma seção particular de anotações. Leve cinco minutos para examinar o material e antecipar o que você irá estudar.

Verifique brevemente os cabeçalhos e subtítulos para entender a organização e posição das ideias a serem discutidas pelo autor. Visualize as gravuras, leia os parágrafos introdutórios e resumidos do que será apresentado.

Essa prévia permitirá que você antecipe o assunto do capítulo e já os mapeie em sua mente, aonde as informações por vir se encaixarão durante a leitura.

Pode parecer desperdício de tempo, mas a mente faz bom proveito desse conhecimento prévio. Examinar uma leitura pode dar significado ao conhecimento a ser adquirido e em qual etapa ele acontecerá.

 

Passo 2 – Questionar

Perguntar significa dúvida, que gera interesse e termina pelo engajamento no material objeto de questionamento. Então questione:

Quais os principais pontos chave desse capítulo e por que ele recebeu esse nome?

Ao ler esse capitulo, por exemplo, tenha em mente as perguntas feitas e descubra os pontos mais importantes a serem destacados quando encontrar as respostas na leitura.

O questionamento obriga sua mente a buscar pontos a serem revelados, eles lhe garantem maior consciência para estudar melhor. Isso fornece um objetivo muito claro para sua mente consumir tais informações.

O propósito de questionar é ter uma objetividade definida. Isso ajuda você em como estudar melhor já que lhe confere direcionamento, interesse e engajamento no material em que busca conhecimentos.

 

Passo 3 – Ler

Leia o capítulo ativamente para obter todo seu significado. Percorra o parágrafo antes de sublinhar e, em seguida, marque as palavras e frases-chave para ajudá-lo a lembrar dos pontos principais mais tarde.

Seja seletivo e exigente com isso, você não quer destacar pontos não importantes ou perder algo que possa ajudar na sua compreensão.

Fazer isso é útil para resumir os principais conceitos com as próprias palavras. Quanto mais ativo você estiver no processo de leitura, mais vai absorver informações que realmente importam.

 

Passo 4 – Recitar

Recite o conhecimento central que foi obtido após a leitura de algumas páginas do capitulo.

Feche o livro por um momento e recite em voz alta os pontos principais das perguntas sobre os questionamentos levantados por você no passo 2.

Tente lembrar detalhes básicos quanto à intenção do autor sobre cada capitulo recitando com suas próprias palavras também.

Caso você não tenha conseguido lembrar o texto, é sinal que teve alguma dificuldade de concentração e precisará vence-la ao perseguir melhor o seu melhor canal de comunicação. Portanto, leia novamente os pontos chaves destacados na leitura que foram feitos no passo 3.

Não fique frustrado por ter que voltar a ler novamente. Poderá levar mais tempo, mas a informação ficará mais clara em sua mente no final desse processo.

Caso leve isso a sério, você encontrará uma forma como aprender a estudar melhor sozinho(a) do que aquela ensinada pelo seu próprio professor. E poderá se tornar um verdadeiro conhecedor, com entendimento superior aos demais estudantes.

 

Passo 5 – Revisar

Finalmente faça uma revisão espaçada do capítulo para fixar o material em sua memória.

Continue relendo suas notas de margem e rodapé, verbalize a sequência de ideias principais e os fatos, para assim auxiliar na retenção deles todos.

Fazer várias revisões divididas por matérias é muito mais eficiente do que uma sessão unica de revisão na noite anterior a um exame.

Então revise uma matéria de cada vez logo após terminar seus estudos, e outra depois de 1 semana, 15 dias, 1 mês e assim por diante. Talvez os mapas mentais sejam o seu melhor aliado nesse momento.

Não existe limite para o numero de revisões senão a necessidade que você tenha de decorar algum conhecimento. Pois quanto mais você utiliza algo, mais você memoriza. E revisar os estudos é utilizar os estudos propriamente dito.

Essa é sem dúvidas uma forma como estudar melhor e ter um aprendizado eficiente para qualquer conhecimento.

 

Como Criar Anotações Técnicas

Os sistemas de anotações mais inteligentes exigem certa atenção. Você deve ficar em alerta e as vezes ser ágil o suficiente para tirar proveito de anotações legíveis e significativas no meio das aulas.

Mas não faz sentido “escrever tudo”, pois muitas informações em uma determinada palestra só consomem energia da sua parte e não o ajudarão nada em como estudar melhor o seu material.

Caso você tenha problemas para determinar pontos relevantes e específicos em uma aula, sempre poderá pedir ao professor para esclarecê-lo na hora ou então no final da aula.

Aí sim você anota se utilizando desses momentos de pausa estratégicos. Isso certamente é muito mais objetivo do que qualquer outra ação nas horas de dúvidas.

Leia também → Como Se Organizar Para Estudar e Planejar Seu Aprendizado

 

O Método de Anotação 2-6

O 2-6 refere-se à maneira como você divide o espaço do seu papel de anotações em colunas.

Para seguir esse método de anotações, faça duas colunas, usando a linha vermelha à esquerda da página como sua borda de referência.

Então, quando você fizer anotações na aula, use a coluna 6 e a coluna 2 de menor tamanho situada à esquerda como um sistema de destaque para anotações.

Escreva os cabeçalhos principais e os pontos importantes à esquerda, incluindo o material que você acha que será tema para cair na prova por exemplo.

Quando terminar, você deverá ter uma página abrangente de informações que possam ser encontradas rapidamente com os seus pontos mais importantes em destaque.

Finalmente, caso você tenha alguma dúvida ou precise de mais ajuda, pare e fale com um dos seus amigos ou até mesmo com o seu professor.

Tente sair sempre com anotações avulsas da sua aula, sempre existem conhecimentos que foram mal explorados e que você precisará aprimorar mais tarde.

 

Conclusão

Estudar é 99 % de transpiração, mas com essas dicas de estudo efetivo você certamente estará mais preparado do que a maioria. E caso você se esforce realmente e esteja concentrado ao longo do semestre, verá uma melhora significativa.

O sucesso acadêmico pode ser obtido com um pouco de planejamento e método como esses que foram apresentados aqui.

A forma como aprender a estudar melhor ensinada nesse artigo foi inspirada em uma publicação da George Mason University. E pode lhe tornar muito acima da média dos outros estudantes.

Seguir esse plano com consistência pode lhe tornar mais ágil e engajado ao aprender. Só depende de experimentação, hábito e finalmente colher suas recompensas, então coloque tudo em prática!

 

Conheça os Reais Caminhos do Autodesenvolvimento

Ganhe um E-book Grátis e receba nossa serie de desenvolvimento pessoal para você superar os seus limites
Entre para a nossa LISTA VIP